sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Mac Donalds

Estava um grupo de jovens sentados no Mac Donalds. Provavelmente haviam voltado de uma "balada". Todos estavam muitos risonhos e eufóricos, contrastando com os demais clientes, que às cinco e meia da manhã mal tinham ânimo de mastigar seus hamburguers, tamanho cansaço.
Os meninos e as meninas riam da vida alheia, contavam suas proezas realizadas na noite com aquele entusiasmo típico dos mais jovens. Gargalhavam a todo volume, faziam graça das roupas das gurias que entravam, debochavam daqueles não muito dotados de beleza e paqueravam aqueles que eles consideravam ter belos atributos. O Mac Donalds era mais uma extensão da festa onde eles tinham estado.
Mas aí, para graça geral daquela galera, passa um sujeito alto e forte, aparentando ter descendência alemã, trajando uma camisa social azul-marinho, completamente lavada de suor. Parecia até que haviam derrubado um copo de refrigerante em sua camisa, tal era seu estado.
- Todo suadinho... vai trocar esta camisa! - gracejou um dos componentes do grupo, enquanto as gurias riam e os guris as acompanhavam.
O alemão não deixou por menos e deu uma resposta à altura:
- Se eu estou suado, o que tu tens que ver? Vá cuidar da tua vida!
Bom, ele poderia ter parado por aí. Se que bem que se o alemão tivesse ignorado tal brincadeira, teria saído de lá com classe. E teria evitado de literalmente, ficado no chão.
Mas não. A discussão não parou por aí. Nem o grupinho parou de zombar, nem o "suado" evadiu. Enquanto os amigos deixavam o Mac Donalds, o ofendido rapaz aguardava ao lado de um fiel escudeiro, cujo o tamanho equivalia a metade do sudorífero grandalhão. Magrinho, extremamente o oposto de seu amigo fisicamente, este segurava uma casquinha de sorvete.
- Vai cuidar da tua vida ô vagabunda! - blasfemou o homenzarrão.
Um dos rapazes do grupo voltou para responder, enquanto inutilmente era contido pela menina que o acompanhava.
- Vagabunda é a tua mãe!
Coitada da mãe. Nem estava ali para se defender.
A cena que se segue é digna de um filme de tipo "humor pastelão".
- O que é que tu disse? Repete, vem, vem brigar se tu é homem! - dizia o transpirado, sem sequer sair do lugar.
Então o outro rapaz, acompanhado pela moça foi, subiu numa mesa, mas restringido por ela, resolveu voltar atrás.
O magrinho também se meteu na briga e a moça, que não se deu por vencida, o desafiou:
- O quê? Vais me bater com este sorvete?
Quem mandou meter a colher, ou melhor, o sorvete.
O segurança, um gordinho barrigudo de chope, segurou os mais alterados pelo pescoço e ordenou que todos se acalmassem. O alemão e magrinho, continuaram a investir, mas desta vez contra o segurança, que ali estava só para apartar a briga.
- Acalmou pessoal! -encarou o gordinho, mas ao ver que continuava sendo desafiado pelos dois transtornados esbravejou: "Acalmou sim!". E derrubou os dois de uma só vez.
Pronto. Acabou a briga. Mesmo assim os ânimos não se acalmaram. Enquanto o grandalhão se explicava para o segurança, o magrinho não satisfeito de ter parado no chão, tentava em vão, puxar briga.
Belo jeito de terminar uma night... Sinceramente, que vergonha, hein! Cenas ridículas de tão cômicas.

Lição: Toda a ação tem uma reação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário